11 dezembro 2009

O Que Está por Trás da Apometria?

Congresso de Apometria organizado por instituição ramatisista
Nos últimos tempos temos observado a propagação da Apometria no meio espírita sem que se tenha a preocupação em verificar se a mesma encontra respaldo na Doutrina Espírita.
Basicamente, sem que nos alonguemos em demasiado, poderíamos dizer que, logo à primeira vista, verificamos tratar-se de uma suposta técnica de cura associada à mediunidade e pseudo-técnicas de desdobramento e desobsessão.
Os apômetras, entre eles boa parte composta de simpatizantes e médiuns de Ramatis, como Norberto Peixoto, Dalton Roque , Wagner Borges e Márcio Godinho, adotam terminologias diversas daquelas utilizadas pela Doutrina Espírita e conceitos de crenças orientais. Além disso, certas afirmações por parte de seus seguidores e divulgadores colidem com a mais pura razão e com o método espírita:

1) O perdão da parte de adversários seculares é quase instantâneo, após serem submetidos à técnica. Quando a mesma não ocorre, tais espíritos são enviados "à força" para o magma incandescente da Terra ou encapsulados em "bólidos espaciais" para fora da planeta e mesmo de nossa galáxia(!);

2) Segundo a Apometria, há incorporação de "vários corpos" (sete!), de uma só personalidade, encarnada, ou não, em vários médiuns, com doutrinação simultânea, nas "manifestações desses corpos";

3) Utilização de pirâmides, cristais, rituais, maneirismos, gestual exótico, terminologia esdrúxula e pseudo-científica ("salto quântico", "spin", "despolarização de memória", "campos magnéticos", "força Zeta", "chips astrais", "potência quadrática", contagem em português ou grego e "pulsos energéticos") com o fito de dar à "técnica" um ar de sofisticação e inovação;

4) Crença na existência de implantes de "chips" no perispírito das pessoas por parte de espíritos obsessores, apelidados pelos apômetras de "magos negros", e que só a técnica apométrica é capaz de extirpar...

Como podemos notar, mais uma vez verificamos o quanto é lamentável quando a razão e a fé racional, cujo uso é tão incentivado pelos Espíritos Superiores, cede espaço para o misticismo bizarro, para o exotismo e para a fé cega travestida de "inovação" e "novidade".

A Doutrina Espírita, no entanto, bem estudada e compreendida, constitui-se o antídoto seguro contra todas as tentativas inglórias de sua deturpação.

P.S. Quem desejar conhecer em detalhes o passo-a-passo de uma reunião com utilização de apometria, acesse:

http://www.grupopas.com.br/download/roteiro_reuniao.pdf

http://www.apometria.info/apometria/tecnicas.asp

Embora as mesmas não citem todas as variantes da prática, dá ao leitor uma boa idéia do que seja e de sua dissociação completa com o Espiritismo.

Um comentário:

  1. Quanta bobagem! O do magma da terra foi a maior.

    ResponderExcluir